“Deals”, do Facebook Places parece ser mais promissor que “Specials” do Foursquare

Para início de conversa, vale esclarecer do que se trata o “Specials” do Foursquare. Dentre as ferramentas do instrumento de geolocalização, o chamado “Specials” foi criado para que estabelecimentos comerciais promovessem eventuais promoções via Foursquare. A utilização dessa ferramenta no Brasil ainda não é tão forte, mais nos Estados Unidos é difícil encontrar uma promoção na vitrine ou interior de um estabelecimento que não tenha sido anunciada previamente ou simultaneamente via “Specials”.

Com a chegada do concorrente “Places”, criado e também associado a rede Facebook, o “Specials” parece já ficar para trás no quesito organização em relação ao “Deals”.

A promissora ferramenta apresentada pelo Facebook promete criar divisões dentro das “ofertas”, permitindo uma melhor organização e fácil entendimento do consumidor. Há 4 divisões dentro do “Deals”, são elas:

Loyalty Deals (“ofertas” de fidelidade): São ofertas que aparecem de acordo com o número de checkins que o cliente realiza em determinado ponto comercial. A empresa decide quantos checkins são necessários para ganhar algum prêmio ou desconto no estabelecimento. A regra do aplicativo estabelece um mínimo de 2 e máximo de 20 checkins para ganhar a oferta. O número exato é estabelecido por cada dono. Vejam o exemplo de um bar:


O bar utilizou um mecanismo que implica 5 checkins do cliente para que ele ganhe um prato (entrada) na faixa.

Individual Deals (“ofertas” individuais): As ofertas individuais servem principalmente para anunciar promoções de curto prazo. As facilidades vão desde  regalos e pequenas amostras quando se compra algum produto até grandes descontos. O exemplo abaixo ilustra um “Deal” de uma loja de roupas, que oferece 20% de desconto na compra total. A regra: o cliente deve efetuar um checkin no momento de visita/compra na loja.


Friend Deals (“ofertas” relacionadas com amigos): As ofertas que envolvem amigos são ótimas para a divulgação de estabelecimentos, por isso prometem ser uma das preferidas para as empresas (lembrando que o “Places” está acoplado ao Facebook, e por isso tem um alto grau de viralização). O benefício por parte dos usuários será divulgar e compartilhar descontos com seus amigos. Por meio das ferramentas do Facebook como o “tag”, o “Deal” de grupos, permitirá que um usuário “convide” seus amigos para dar checkin em determinado estabelecimento, e dessa forma participar do grupo ganhador de desconto. O exemplo abaixo ilustra uma casa de shows que criou uma promoção em grupo, oferecendo camisetas para grupos de 5 amigos que efetuarem checkin em conjunto.


Charity Deals (“ofertas” de caridade): Esta oferta tem como objetivo principal ajudar causas solidárias e fazer doações. As doações por exemplo, são feitas por meio do revestimento de checkins em dinheiro. Um exemplo é o Starbucks, que criou um “Deal” revertendo cada checkin dado em um dólar a ser doado para uma instituição responsável pela preservação de florestas. A imagem do “Deal” está ilustrada abaixo:

E lembrando que todas as interações com o “Deals” são ilustradas diretamente no Facebook do usuário. Vejam um exemplo de publicação em mural abaixo:

De acordo com o site Penn Olson, as expectativas para o funcionamento da nova ferramenta dentro no “Places” são bastante otimistas, e se o Foursquare não se cuidar, o “Places” dominará o ramo de ferramentas geolocalzadoras.

 

O Facebook Places não tem previsão para entrar em funcionamento no Brasil, mas sua chegada não deve demorar, já que nas novas versões do Facebook para celulares e outros gadgets móveis, o Facebook já exibe um alerta anunciando o “Places”.

 

Será que finalmente teremos uma utilização pesada dos instrumentos de geolocalização por conta das empresas e estabelecimentos comerciais?

 

Fonte: Penn Olson

 

Anúncios
This entry was posted in tecnologia, Tendências and tagged , , , , , by mediafactorydigital. Bookmark the permalink.

About mediafactorydigital

Sobre a Media Factory Com apenas três anos de atuação do mercado, a Media Factory, uma das pioneiras no conceito de marketing de performance, amplia sua operação e prevê crescimento recorde de 200% para 2011. Em 2010, a Media Factory uniu suas operações com o grupo europeu de marketing de performance Lead Media para intercâmbio global de conhecimento na área de marketing digital. A expectativa da empresa é atingir um faturamento de mais de US$25 milhões em 2011, com um time global de mais de 100 especialistas situados em Paris, São Paulo e Los Angeles. Atualmente, a empresa possui unidades operacionais rentáveis na Argentina, Espanha e México. A empresa, que é uma das pioneiras no conceito one stop shop, tem como clientes a rede de supermercados Wal Mart, Compra Fácil, Onodera, Digitalks, MoIP Pagamentos, GE Money e Vivo.

2 thoughts on ““Deals”, do Facebook Places parece ser mais promissor que “Specials” do Foursquare

  1. Pingback: O futuro do QR Code « Tudo sobre Marketing Digital

  2. Muito legal essa forma de fidelizar clientes e também de fazer promoçoes para que novos clientes conheçam o estabelecimento!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s