Behavioral Targeting: Rich Media e outras novidades da Web 2.0

Behavioral Targeting é a arte de entregar mensagens relevantes e contextualizadas de acordo com o comportamento do destinatário, baseadas em seus interesses e necessidades. O estudo do behavioral targeting é um dos métodos mais eficazes para identificar as melhores oportunidades de investimentos em mídias digitais. Embora muitos dos métodos utilizados pela mídia offline ainda sejam utilizados para definição de investimentos online, tais como idade, renda, sexo e outros dados demográficos e de perfil, o behavioral targeting pode fornecer elementos muito mais concretos, visto que estuda o comportamento do consumidor enquanto ele interage no ambiente online.

Muitas empresas ainda relutam hoje em dia para utilizar como estratégia o behavioral targeting, mas esse tipo de ação se torna importante para qualquer estratégia digital, levando em consideração a concorrência já existente no mercado online, em progressão geométrica, com as demandas por conteúdo e custos de publicidade aumentando em ritmo inversamente proporcional ao das taxas de conversão.

As expectativas dos consumidores online ficam a cada dia mais alta, e sua atenção fica cada vez mais disputada. A necessidade de oferecer aos visitantes o que eles realmente procuram é um diferencial importante e o estudo do comportamento dos usuários ajuda a melhorar a experiência e a relevância do seu site junto a eles. O behavioral target estuda todas as ações, compras feitas e páginas visitadas em um website. A coleta destas informações personalizadas favorece o estabelecimento de um processo “padrão” de relacionamento com seus consumidores. Enquanto grande parte dos analistas consideram o behavorial target como basicamente uma espécie de monitoramento de consumidores, avaliados conforme modelos de comportamento estabelecidos, algumas vertentes acreditam que a importância demasiada neste padrão pode engessar a estratégia.

De qualquer forma, o behavorial target deve ir além do envio de mensagens publicitárias ideais para o consumidor no momento de uma eventual compra. É preciso investir mais na criação de pontos em comum entre a marca e os consumidores, e deve-se atentar para o fato que o “targeting” é muito mais do que uma resposta a um estímulo pré-condicionado. Desta forma as marcas lucram, dando aos consumidores a infomação que eles querem e conciliando seus interesses à sua mensagem.

Benefícios de uma estratégia de behavioral targeting:

Para os veículos: Uma forma de provar sua eficácia atingindo targets específicos, e consequentemente, aumentarem as receitas com publicidade.

Para os anunciantes: Determinar quais veículos são os mais eficazes para as campanhas e quais os que geram leads de vendas mais efetivos.

Para os consumidores: A experiência de navegação fica praticamente personalizada e eles sentem-se mais confortáveis ao navegar no site, efetuando, consequentemente, compras, caso encontrem ali todas as afinidade necessárias.

Evidentemente, o behavioral targeting é obtido por meio de métricas de navegação internas de um portal. O desenvolvimento dos padrões de comportamento ou “clientes alvo” é complexa e deve ser bastante específica. Afinal, a variedade de perfis de usuários da internet só tende a crescer e quanto mais perfis, maiores são as chances de se chegar ao consumidor com a mensagem mais propícia para o momento da compra.

This entry was posted in Dados de internet Brasil, Dados e-commerce, Dicas de Marketing Digital, Evento de Marketing Digital, Ferramentas de marketing digital by mediafactorydigital. Bookmark the permalink.

About mediafactorydigital

Sobre a Media Factory Com apenas três anos de atuação do mercado, a Media Factory, uma das pioneiras no conceito de marketing de performance, amplia sua operação e prevê crescimento recorde de 200% para 2011. Em 2010, a Media Factory uniu suas operações com o grupo europeu de marketing de performance Lead Media para intercâmbio global de conhecimento na área de marketing digital. A expectativa da empresa é atingir um faturamento de mais de US$25 milhões em 2011, com um time global de mais de 100 especialistas situados em Paris, São Paulo e Los Angeles. Atualmente, a empresa possui unidades operacionais rentáveis na Argentina, Espanha e México. A empresa, que é uma das pioneiras no conceito one stop shop, tem como clientes a rede de supermercados Wal Mart, Compra Fácil, Onodera, Digitalks, MoIP Pagamentos, GE Money e Vivo.

2 thoughts on “Behavioral Targeting: Rich Media e outras novidades da Web 2.0

  1. Pingback: Tweets that mention Behavioral Targeting: Rich Media e outras novidades da Web 2.0 « Tudo sobre Marketing Digital -- Topsy.com

  2. Desde que o Google lançou o adwords e as surgiram as ferramentas de SEO e SEM,criou-se um senso geral,de que essas ferramentas resolveriam tudo quanto a publicidade e exposição na rede.Atualmente,com o mercado mais segmentado e mais aquecido,percebemos que os custos da publicidade on line,está mais cara que era antes e menos efetiva,visto que as plataformas de divulgação se incrementaram.Com o advento do Facebook,essa hegemonia do Google e sua canibalização do mercado online,foram abaladas e muitas das receitas que iriam para o adwords estão migrando para o Facebook.No mercado americano a proporção é 9 a 10 para o Facebook.Com sua plataforma de midia social funcionando e entregando bons resultados e com o surgimento das compras coletivas,o mercado de agências on line está numa interessante enrascada.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s