Afinal de contas, para que serve o “retweet”?


“Retweet” ou “RT”, seria essa ferramenta capaz de roubar a porcentagem de comentários nos Blogs e interromper as discussões e opiniões de leitores?

Na semana passada, o Brainstorm9 publicou uma matéria indagando se o poder dos famosos “RT’s” dá margem para o desaparecimento do costume de comentar matérias e posts em Blogs. E mais: seria esse forma de “repassar” conteúdo forte o suficiente para calar opiniões a respeito de matérias que não gostamos ou discordamos?

Bem, partindo do pressuposto de que quando não gostamos de alguma coisa e temos vontade de criticar, o RT é algo bastante ‘vago’, não? O máximo que a ferramenta do Twitter nos permite fazer é deixar um pequeno comentário ou frase antes do retweet, destruíndo a margem de discussão com outras pessoas e a possibilidade de comentar os assuntos mais a fundo.

Como bem observado na matéria do Brainstorm9, temos o Facebook abrindo margem para a mesma “diminuição” no poder de discussão. Porque? Que tal pensarmos no botão ‘Like’/’Curtir’, fenômeno de aderência internacional e adorado por todos os usuários do Facebook, essa pequena ferramenta corta qualquer tipo de abertura de opinião. Você curtiu um link, uma foto, um vídeo. Mas porque mesmo?

O que é o retweet?

Essa ferramenta é um indicador de fácil acesso para que você divulgue e compartilhe informações que julgar pertinente com todos os seus “amigos”/seguidores”.

O que você pensa sobre a diminuição de comentários verdadeiramente de conteúdo para a aderência ao RT? Você já pensou se anda fazendo isso por aí? E se sim, você concorda?

Deixe seu comentário…ou dê um “RT”!

Fonte: Brainstorm9

This entry was posted in Redes Sociais and tagged , , , , , , , by mediafactorydigital. Bookmark the permalink.

About mediafactorydigital

Sobre a Media Factory Com apenas três anos de atuação do mercado, a Media Factory, uma das pioneiras no conceito de marketing de performance, amplia sua operação e prevê crescimento recorde de 200% para 2011. Em 2010, a Media Factory uniu suas operações com o grupo europeu de marketing de performance Lead Media para intercâmbio global de conhecimento na área de marketing digital. A expectativa da empresa é atingir um faturamento de mais de US$25 milhões em 2011, com um time global de mais de 100 especialistas situados em Paris, São Paulo e Los Angeles. Atualmente, a empresa possui unidades operacionais rentáveis na Argentina, Espanha e México. A empresa, que é uma das pioneiras no conceito one stop shop, tem como clientes a rede de supermercados Wal Mart, Compra Fácil, Onodera, Digitalks, MoIP Pagamentos, GE Money e Vivo.

One thought on “Afinal de contas, para que serve o “retweet”?

  1. Pingback: As redes sociais como armas contra o trânsito | Tudo sobre Marketing Digital

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s