LinkedIn alcança a marca de mais de 7 milhões de usuários no Brasil

O LinkedIn alcançou a marca de mais de 7 milhões de usuários no Brasil. De acordo com a rede social profissional, 1 milhão a mais desde a abertura do escritório da empresa em São Paulo, em novembro de 2011.

Ainda segundo a divulgação, na lista de usuários por capitais, a liderança é de São Paulo, com 1,5 millhão, seguida pelos 492 mil do Rio de Janeiro. Belo Horizonte possui 215 mil, Porto Alegre 170 mil, Curitiba 155 mil e Brasília e Manaus, 114 mil e 35 mil, respectivamente. No balanço mundial, o site conta com 150 milhões de pessoas cadastradas.

O LinkedIn teve receita de US$ 167,7 milhões, um aumento de 105% em relação ao mesmo período do ano passado.

Fonte

Fonte da imagem

Entenda como funciona o IPO do Facebook

A rede social Facebook terá, a partir de maio, presença na bolsa de valores de Nova York. A expectativa é arrecadar S$ 5 bilhões com a oferta pública de ações (IPO, na sigla em inglês).

Se tudo prosseguir desta maneira, esta será, até agora, a melhor inauguração de uma empresa de internet, pois superará o Google, que arrecadou quase US$ 2 bilhões em agosto de 2004, ano em que a rede de Mark Zuckerberg foi criada. Analistas estimam que, ao abrir capital, a rede chegaria ao patamar de US$ 100 bilhões, o que permitiria que o Facebook atingisse a sétima posição entre as empresas do setor de tecnologia das Américas, ainda atrás da líder Apple e da Microsoft, IBM, Google, Oracle e Cisco.

O Facebook possui, atualmente, 845 milhões de usuários no mundo, sendo 36 milhões apenas no Brasil. Cerca de 250 milhões de fotos são publicadas diariamente, além dos mais de 2,7 bilhões de posts e curtir.

A previsão é que, em agosto de 2012, a rede social possua 1 bilhão de usuários.
Fonte

Fonte da imagem

LeadMedia Group fecha 2011 com crescimento de 118%

A Media Factory, que passou a fazer parte do LeadMedia Group em 2011, contribuiu para o crescimento de 118% do faturamento do grupo no ano, que chegou a €19.2 milhões, um aumento expressivo em relação aos € 8.8 milhões faturados no ano anterior.

“O ano passado foi excelente para a Media Factory. Fechamos 2011, com um crescimento de mais de 100% nos negócios e novos clientes, como a MSC Cruzeiros e O Boticário, e o trabalho com a LeadMedia nos trouxe acesso a novas tecnologias e ao mercado Europeu. Este ano promete ser ainda melhor, pois o marketing digital no Brasil continua em expansão e a verba publicitária vem migrando rapidamente para os meios digitais”, comenta Leandro Kenski, CEO da Media Factory.

Em 2011, o grupo franco-brasileiro especializado em marketing online realizou o IPO na NYSE Euronext Alternext, em Paris, o que deu à companhia os meios para acelerar seus planos de crescimento e expansão no mercado brasileiro, que incluiu também a aquisição da DigitalMe, empresa especializada na gestão da presença de anunciantes nas redes sociais.

Além disso, o registro do tráfico no site do Busca Descontos, empresa já pertencente ao grupo francês, durante o “Black Friday”, no mês de novembro, aliado ao recrutamento de uma base de dados de mais de 6 milhões de perfis qualificados durante um período de duas semanas, confirma as boas expectativas das operações da companhia no Brasil.

A CEO da LeadMedia, Stéphane Darracq, comenta: “O crescimento dos negócios em 2011 correspondeu às nossas expectativas e ocorreu devido ao aumento do volume de trabalho com clientes que já possuíamos e também a aquisição de novos clientes, como o Groupon e a L’OREAL, no Brasil, e a CDiscount, BMW e Galeries Lafayette, na França, sem contar com o sucesso de grandes eventos, como o “Black Friday”, no Brasil. Essa performance retrata a eficiência de nossas aquisições e a fidelização do mercado na França e no Brasil, o que significa que podemos olhar para 2012 com otimismo.”

Google indica mudança no ambiente tecnológico

Um dia após apresentar certos problemas em seus resultados, o gigante da Internet, Google, teve queda de 8% em suas ações e não alcançou suas metas em termos de faturamento, o que evidenciou, ainda mais, seus esforços acelerados para encontrar espaço nos mercados móveis e de redes sociais.

Investimentos no software móvel Android e na rede social Google+, semelhante ao Facebook, representam oportunidade essencial de crescimento para a companhia, no futuro. Mas Wall Street ainda está tentando compreender seu impacto de longo prazo sobre o negócio do Google.

A rede social Google+, recentemente lançada pela companhia, tem 90 milhões de usuários no momento, ante 40 milhões há três meses. A plataforma móvel Android mais usada do mundo, à frente do iOS, da Apple, sendo um importante acesso dos consumidores a diferentes serviços do Google, e elevando o número de pessoas que veem os anúncios veiculados pela empresa.

No entanto, o valor recebido pela publicidade destinada a aparelhos móveis,em curto prazo, parece ser menor que o pago pela publicidade veiculada em seu serviço de buscas convencional. Além disso, segundo os resultados apresentados na sexta-feira, o custo por clique (CPC) – ou seja, o valor pago pelos anunciantes quando um usuário clica em anúncios vinculados a resultados de buscas – caiu pela primeira vez em dois anos, apesar do recorde atingido pelo comércio eletrônico nos Estados Unidos durante a temporada de fim de ano.

O presidente do conselho e vice-presidente de investimento da Jacob Funds, que detém ações do Google, Ryan Jacob, relata que seria relevante estudar melhor o efeito de um aumento na proporção das buscas do Google conduzidas via aparelhos móveis .“Eles não vêm obtendo o mesmo tipo de preços do lado móvel que costumam obter nas buscas em computadores”, disse Jacob.

A grande preocupação dos investidores deve-se a o fato dos pesados investimentos do Google em iniciativas móveis e de redes sociais para enfrentar concorrentes como a Apple e o Facebook, além da compra da fabricante de celulares Motorola Mobility por 12, 5 bilhões de dólares.

Fonte

Fonte da Imagem

Mais velocidade: novo padrão de Wi-Fi permitirá tráfego muito mais rápido

O novo padrão de Wi-Fi, 802.11ac, já foi liberado pelo IEEE (Instituto de Engenheiros Eletricistas e Eletrônicos) e os aparelhos compatíveis com esse novo formato chegam às lojas esse ano, na expectativa de que sejam a maioria até 2014.

Atualmente, os roteadores são capazes de atingir a velocidade máxima de 450 Mbps em taxas de transferência de dados, mas com o novo padrão isso pode mudar completamente, já que ele permite transferências de dados em velocidades de até 1 Gbps, operando em uma faixa de 5 GHz, e é superior à tecnologia WLAN em muitos aspectos.

Twitter espera chegar a 500 milhões de usuários em fevereiro

Com 11 novos membros por segundo, o Twitter, rede de microblogs, deve atingir meio milhão de usuários cadastrados no próximo mês, de acordo com o site de estimativas Twopcharts.

Atualmente, a rede social conta com 465 milhões de contas, sendo que mais de 800 mil foram feitas apenas nas últimas 24 horas o que representa um aumento de 65% desde maio de 2011, quando os números mostravam que cerca de 300 milhões de perfis faziam parte da rede.

Caso o crescimento continue nesse ritmo, estima-se que o usuário de número 500.000.000 deve se associar ao serviço na madrugada do dia 25 do próximo mês.

Ainda assim, mesmo com as futuras 500 milhões de contas cadastradas, apenas uma pequena parte delas utiliza o Twitter de forma ativa. Em setembro do ano passado, o site informou que o número de membros ativos situou-se, por mês, na casa dos 100 milhões, e metade deles acessava seus perfis diariamente.

Fonte

Mulheres compram mais tecnologia do que os homens

Mais um tabu foi quebrado. Foi apresentado na CES 2012 o resultado de uma pesquisa que aponta que quem domina as compras no mercado da tecnologia, ao contrário do que muitos pensavam, são as mulheres.

A entrevista foi feita com aproximadamente 2 mil consumidores de 18 anos ou mais, e foi constatado que dos 4 produtos mais consumidos por esse público, 3 deles são comprados, em sua maioria, pelo time feminino. De acordo com o site Mashable, elas mostraram mais interesse em tablets (18%), notebooks (20%) e smartphones (20%). Já com os homens, os mesmos produtos tiveram percentagens de 15%, 14% e 17%, respectivamente.

O único grupo de produtos em que o público masculino mostrou mais interesse foi o que contém os melhores amigos dos homens na hora do jogo de domingo ou do filme de final de noite: TVs de LCD.

Além disso, a pesquisa também mostra que as moças são mais engajadas em atividades digitais, como assistir filmes online, fazer downloads de músicas e colocar fotos na web, e compraram uma média de 4,7 produtos eletrônicos em 2010, contra 4,2 dos homens.

Número de profissionais que utilizam as redes sociais para fins corporativos dobra em 2011

O uso das redes sociais no trabalho foi duas vezes maior em 2011, em comparação com o ano anterior, de acordo com estudo realizado pela consultoria IDC.

O levantamento aponta que, no Brasil, 34% dos empregados consultados afirmaram utilizar o Facebook para trabalho, em comparação aos 16% dos consultados em 2010. Dessa amostra, o LinkedIn é opção de 36%, sendo que no ano anterior foi apontado por 28% dos entrevistados.

Mas apesar do crescimento e dos números significativos, muitas empresas ainda utilizam as mídias sociais para iniciativas de marketing e propaganda dos produtos e serviços no Brasil, e ainda não aprenderam a extrair todos os benefícios das tecnologias, deixando de lado a parte estratégica, como por exemplo utilizar a ferramenta como uma maneira de se aproximar dos clientes e escutá-los.

Enquanto isso, nos Estados Unidos e na Europa as redes sociais já são parte da estratégia dos negócios e os resultados podem ser observados no aumento das oportunidades, fidelização do cliente, feedback imediato dos consumidores e aproximação com o público-alvo.

Brasil registra 40 milhões de acessos de banda larga móvel, em 2011

40 milhões de acessos, esse foi o número de acessos de banda larga móvel atingido no Brasil em 2011, gerando um crescimento de 130% em relação ao de 2010. Segundo a Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil), o Brasil tinha até novembro 38,9 milhões de assinantes de 3G, sendo que 19,4 milhões aderiram ao serviço este ano. Desse total, cerca de 7,6 milhões acessam 3G via modem e 31,3 milhões por celular.

Ao somar com o 3G, a banda larga no país passou dos 55 milhões de acessos em novembro, registrando um crescimento de 68% nos últimos 12 meses.

Ampliação de redes e redução dos preços dos smartphones impulsionam o crescimento da banda larga móvel no Brasil.

A expectativa das teles e do governo federal é que o Plano Nacional de Banda Larga (PNBL) ajude a impulsionar essa oferta em 2012, enquanto os usuários esperam planos a preços mais acessíveis e conexões de qualidade.

Twitter é a rede social que mais gera buzz em 2011

O microblog mais famoso do mundo lidera uma lista anual das redes sociais que mais geram buzz, à frente do LinkedIn e Youtube.

O ranking foi produzido pela agência de marketing digital Zeta Interactive e mede o número de menções em mais de 200 milhões de blogs, mídias sociais e mensagens on-line, além do feedback positivo-negativo. Os dados são coletados desde janeiro de 2011 e foram divulgados nesta semana.

“2011 é o ano do Twitter“, afirma Minna Rhee, a CEO da Zeta Interactive, em entrevista ao portal Mashable. Segundo Minna, o Twitter tem características peculiares para compartilhamento de informações culturais, de ‘notícias quentes” e celebridades.

Já o Facebook, maior rede social do mundo, aparece em quarto lugar. A rede gera um buzz negativo, o Zeta Buzz, com apenas 70% de discussão considerada positiva. Em segundo lugar, está o LinkedIn, que apenas aparece nessa posição porque o foco está no mercado de trabalho (e a maioria dos usuários de redes sociais quer ficar conectado a partir de uma perspectiva pessoal).

O Youtube (terceiro lugar) e o Flickr (oitavo), que em 2010 ficaram em primeiro e segundo lugar, respectivamente, estão em declínio. Já a nova rede social do Google aparece apenas em 12ª posição. Embora tenha sido lançado no meio do ano, o Google+ teve 89% de menções positivas – isso mostra que 2012 deve ser o ano do Google+ .

Abaixo, a tabela dos 10 primeiros colocados no índice Zeta. Qual rede social deve ter sua ascensão em 2012? Deixe seu comentário!

Fonte: Mashable