Conheça o novo blog da Media Factory

Sempre preocupada em estar por dentro das tendências do marketing digital, tecnologias e novidades do mercado, a Media Factory disponibiliza o melhor conteúdo em seu blog e redes sociais.

Pensando em inovação, a empresa apresenta o seu novo blog. Com a mesma qualidade oferecida no blog antigo, o novo endereço online da Media Factory visa ser mais interativo e interessante. Agora com um layout mais clean, é possível observar os seis editorias: e-commerce, e-mail marketing, novas mídias, redes sociais, tendências e internet móvel. Assim, você fica atualizado no segmento que mais te interessar!

Acesse o nosso blog (www.tudosobremktdigital.com.br) e não deixe de acompanhar o conteúdo e as novidades sobre mercado digital e cursos.

Aplicativo ajuda a encontrar Iphone, mesmo o aparelho estando sem bateria


Todo mundo já passou por aquele fatídico momento de perder ou esquecer onde colocou o celular. Na tentativa de ajudar os esquecidos de Iphones, foi disponibilizado no iTunes o aplicativo Las Alert Pro, que encontra o aparelho até mesmo sem bateria.

O aplicativo custa US$ 1,99 e tem três funções muito interessantes: a primeira é a de notificações por som. A segunda funcionalidade é um alerta por e-mail, que mostra, constantemente, as coordenadas do GPS do seu iPhone, revelando aonde o aparelho “foi visto” pela última vez. Para finalizar, há um rastreamento por bússula. Se você possui um iPad e “perdeu” o seu iPhone, é possível recuperar as informações de rastreamento e as coordenadas de GPS pelo iPad.

Para instalar o aplicativo, basta fazer o download pelo iTunes. O app não precisa funcionar manualmente, basta clicar no ícone Last Alert para o programa funcionar. Clique em “My Settings” para configurar o aplicativo. Mais abaixo, haverá o “Email GPS Location”. Esta função insere os endereços de e-mail para os quais você deseja que a localização de seu iPhone seja enviada quando a bateria estiver acabando. Não é necessário utilizar as três opções. Após isto, é só ir até “Track Device” e clicar em “Test Tracking” para fazer um teste. Então, aparecerá detalhes de longitude, latitude e altitude da localização de seu aparelho, data e hora em que ele foi visto pela última vez e o nível de bateria. Isto permitirá fazer um relatório de uso de seu iPhone.

Fonte

Geração Y é cada vez mais volátil ao uso das mídias

Um estudo da Time Warner, conduzido pelo Innerscope Research, apontou que a Geração Y troca, em média, 27 vezes de mídia por hora, fora do ambiente de trabalho. Esse dado é superior ao dado registrado com os chamados “imigrantes digitais”, geração anterior que acompanhou a transição das mídias, e que mudava 17 vezes em 60 minutos.

Esses resultados servem de alerta para as marcas e empresas: os integrantes da geração Y se mostram cada vez mais voláteis e, por isso, é necessário que elas se adequem a um público cada vez mais segmentado, exigente e menos fiel às mídias.

Uma das possíveis soluções para esta situação inconstante é cercar o consumidor, ou seja, direcionar comerciais e ações que façam com que o público permaneça no mesmo conteúdo.

Fonte

Fonte da imagem

Hackers faturam encontrando falhas em iPhone e outros serviços

Ao que tudo indica, apesar de ser cobiçado por muitos, o iPhone pode apresentar alguns problemas. O hacker denomidado como “Grugq” teria negociado com a Apple para mostrar e vender vulnerabilidades dos sistemas e aplicativos, ficando com 15% do valor da venda como comissão.

“Grugq” é também uma espécie de mediador entre outros hackers e agências e empresas que trabalham com o governo. As vulnerabilidades encontradas e comercializadas não são comunicadas às empresas que desenvolvem o software. Isso garante que a falha permaneça por mais tempo sem uma devida correção, o que viabiliza invasões em sistemas que utilizem os softwares.

As falhas encontradas em produtos da Apple e, principalmente, no iPhone são as mais caras do mercado. De acordo com um levantamento feito pela Forbes, problemas com o iPhone podem custar entre US$ 100 mil e US$ 250 mil, enquanto os do Adobe Reader, por exemplo, valem de US$ 5.000 a US$ 30.000.

Apesar de ser um serviço bastante requisitado, o comércio de vulnerabilidades do sistema é um tema polêmico entre os especialistas. O Google também é reconhecido por utilizar este tipo de recurso para encontrar falhas, enquanto a Microsoft se recusa.

Fonte

Fonte da imagem

Número de usuários no Pinterest cresce mais de 2700% desde 2011

Um estudo conduzido pelo site Daily Infographic revelou que o Pinterest teve um crescimento de 2702,2% em número de visitantes desde maio de 2011, quando foi criado. Ainda de acordo com a pesquisa, os internautas tem entre 25 e 34 anos.

Os usuários do Pinterest passam mais tempo na página (cerca de 15, 8 minutos) do que na rede criada por Mark Zuckerberg (12 minutos). Outro fator relevante sobre o uso da rede é que o percentual dos usuários que migram para outras páginas graças ao Pinterest é bem grande: são 3,6%, mais do que Youtube (1%), Google+ (0,22%) e LinkedIn(0,22%) juntos, por exemplo.

Uma curiosidade sobre o Pinterest é que 70% dos usuários da rede social são mulheres, o que faz com que seus assuntos de maior destaque sejam roupas, comida e textos motivacionas.

Ao que tudo indica, a nova rede social tem agradado bastante internautas e curiosos. Uma previsão é que o Pinterest ultrapasse o Google+ e se torne um concorrente interessante para o Facebook.

Fonte

Tentativa de controle da internet irá fracassar, segundo presidente do Google

As tentativas de controle da internet, propostas pela lei SOPA, podem vir a fracassar, de acordo com o presidente do Google, Eric Schmidt. Segundo ele, a internet e a tecnologia vão encontrar outros caminhos para se manter.

Ainda segundo Schmidt, pelo fato da internet ser muito dinâmica e conquistar cada vez mais usuários, ficará ainda mais difícil mapear os acessos e conexões de uma única maneira. A tendência é que cada vez mais surjam inovações. “Os smartphones são parte da solução, mas não resolvem todo problema. Ainda faltam infraestruturas para tornar a conexão mais viável”, completou Schmidt.

O presidente do Google ainda afirma que a web está evoluindo para uma consciência coletiva e os limites do desenvolvimento tecnológico devem ser confinados à ética.

Fonte

Fonte da imagem

Klout mede influência nas redes sociais

Você sabe o quanto é influente nas redes sociais? O site Klout foi criado para medir a influência das pessoas nas redes sociais, a partir do conteúdo criado e divulgado por um usuário. O site usa os dados das redes para medir o impacto da rede de seguidores/amigos. A influência é calculada por uma pontuação que vai de 0 a 100. Quanto maior a pontuação, mais influente você é.

Para participar, basta você conectar as redes sociais de seu interesse no Klout. Quanto mais redes cadastradas, mais forte será sua influência. É permitido conectar ao site o Facebook, Twitter, LinkedIn, Foursquare, Tumblr, Blogger, Flickr, Instagram, Google+ e Last.fm.

Fonte

Fonte da imagem