Novas tendências das redes sociais em 2012

Não é nenhuma novidade que as redes sociais são um fenômeno que vieram para ficar. Após um 2011 muito bem sucedido, as empresas passaram a compreender a necessidade de mídias digitais para a prospecção de clientes e, até mesmo, para a manutenção de sua imagem.

Diariamente, bilhões de pessoas utilizam as redes sociais para se comunicar e buscar seus interesses. Alguns estudos já indicam que as redes são o principal meio de compartilhamento e consumo de informação. O principal benefício para as empresas está na questão de que é possível planejar seus investimentos para este fenômeno, como relatou uma pesquisa elaborada pela Amcham.

Para 2012, as principais tendências estão relacionadas, principalmente, ao compartilhamento de conteúdos e ao uso de SEO crescendo constante e gradativamente no mercado. Outra forte tendência para o mercado é a Otimização de Mídias Sociais, já que esta é uma ferramenta de marketing relativamente simples e muito bem sucedida.

Além disso, o crescimento do mercado de dispositivos móveis também possibilitou o desenvolvimento de aplicativos direcionados aos sistemas Android, IOS, entre outros. Outra forte aposta do mercado é a publicidade social, ou seja, rede sociais envolvidas com divulgações, como é o caso do Facebook Ticker, Promoted Tweets do Twitter e anúncios do Google no Youtube.

Após o investimento milionário do Facebook na compra do Instagram, acredita-se que o compartilhamento de imagens seja outra grande aposta para o ano.

Você sabia que a Media Factory oferece um dos melhores serviços de SEO, Otimização e Indexação do mercado? Acesse o nosso site e saiba mais sobre os nossos serviços.

Fonte

Pinterest em números – saiba mais sobre o crescimento e funcionamento da rede

O Pinterest é uma rede social baseada no compartilhamento de imagens. Com pouco tempo de vida, se tornou uma das mais influentes redes sociais e a mais requisitada pelos usuários. Com um crescimento gradativo, a previsão é que, ainda neste ano, o compartilhamentos atinja boa parte dos apreciadores das redes sociais.

A especialista em redes sociais da DigitalMe, Vivian Vianna Leal, faz um balanço sobre o surgimento, impacto e disseminação da rede.

“Com mais de 15 milhões de visitantes únicos, o Pinterest conseguiu, em apenas dois anos de existência, estar entre os 30 sites mais visitados nos EUA.

No Brasil, o crescimento acompanha o mesmo ritmo e, entre o final de 2011 e o início de 2012, a rede social explodiu no país e vem conquistando milhares de adeptos. Diversas marcas pegam carona nessa onda e aproveitam o sucesso da rede social do momento para inseri-la em suas estratégias de marketing digital.

O Pinterest já é o quinto site de bookmarking mais popular (atrás apenas de Twitter, Digg, StumbleUpon e Reddit), além de ter altíssimo grau de engajamento e de viralização – grande parte das imagens postadas são compartilhadas centenas de vezes e mais de 80% das imagens postadas são repins.

O resultado aparece tanto para marcas com foco em branding e relacionamento, que apostam no engajamento do público por meio da divulgação de imagens que ajudam a construir um conceito, quanto para os e-commerces, que já adaptam o conteúdo de seus sites para serem postados automaticamente no Pinterest, inclusive com o preço dos produtos, por meio do botão de compartilhamento da rede social.

Um fato, porém, não há como negar. Apesar da participação de alguns homens, com imagens de design, paisagens e mulheres, a maior parte dos usuários do Pinterest é do sexo feminino, chegando a 70% dos usuários cadastrados. Isso justifica a grande popularidade de imagens ligadas à moda, decoração, produtos de consumo e gastronomia, assuntos populares entre as mulheres.”

Aprenda, passo a passo, como monitorar as redes pelo Google Analytics

Muito mais importante do que fazer parte de uma rede social é saber monitorá-la. Fazer a análise de tráfego do Facebook, Twitter e Google+ pode ser muito simples, por meio da ferramenta Google Analytics.

A primeira etapa é se cadastrar no Google Analytics, isso pode ser feito da sua própria conta do Gmail (basta acessá-la e depois clicar na ferramenta). O próximo passo é saber calcular quantas visitas se recebeu. Para isso, vá até a sessão “Fontes de Tráfego”, selecione “Fontes” e depois “Todo o Tráfego”. A partir deste recurso, você poderá contabilizar a lista de todos os sites que redirecionaram internautas para a sua página.

O passo seguinte é identificar as redes sociais presentes na lista. Os termos “twitter.com”, “t.co”, “hootsuite”, “tweetdeck” e “bit.ly”, por exemplo, se referem ao Twitter. Após isso, crie um “grupo de tráfego”. (Clique nas opções avançadas do Google Analytics e em “Novo Segmento Personalizado”).

Você pode fazer quantas listas quiser, de acordo com os seus visitantes e com as redes sociais com as quais sua empresa trabalha (Google+, LinkeIn, Delicious, Youtube, Flickr, MySpace, Tumblr e outros).

Lembrando que o serviço é disponibilizado gratuitamente para os usuários, no entanto, com uma equipe especializada, que cria relatórios e possui maior experiência com a ferramenta, é possível aproveitá-la muito mais e otimizar as campanhas.
A Media Factory possui vasta experiência com o Google Analytics. Para maiores informações, acesse: http://www.mediafactory.com.br/2010/?p=185

Fonte

Investimento em redes sociais é interessante para empresas

Atualmente, não se pode falar em comunicação e tecnologia sem falar ativamente em redes sociais. A internet, de uma maneira geral, tem se tornado cada vez mais importante na vida de qualquer cidadão, seja pelo lado pessoal ou profissional. No relacionamento das empresas com seus clientes, este aspecto não tem sido diferente.

As redes sociais hoje são o principal elo entre empresa e consumidor e seu principal canal de comunicação, não apenas na prospecção de novos clientes (leia mais sobre a importância do Marketing Digital), mas também para melhor atender as necessidades de seu público-alvo. Há diversos estudos que comprovam que as mídias sociais funcionam melhor que o SAC.

De acordo com um estudo com 302 empresas, realizado pelo Deloitte, no Brasil, cerca de 70% delas já utilizam as redes sociais como o principal serviço. A maior concentração de uso está na capital paulista, com 63%, seguida do Rio, com 7% e Minas, com 6%.

A pesquisa ainda revelou que o Facebook e redes sociais internas são as mais utilizadas pelas empresas, cerca de 81%. O Twitter, por sua vez, aparece em segundo lugar, com 79%.

O objetivo das redes sociais é juntar um grupo de pessoas que estejam interligadas por um ou mais fatores em comum, ou seja, áreas, informações, produtos, serviços e curiosidades em comum. Por isso, elas são tão vantajosas para a empresa.

Fonte do texto

Fonte da imagem

Por que investir em Marketing Digital?


O Marketing Digital pode ser compreendido como a estratégia de marketing aplicada na internet e nas plataformas digitais, com o objetivo de melhorar sua comunicação, divulgação e relacionamento nas redes sociais, além prospectar e conquistar novos clientes e comercializar novos produtos.

O fundamento básico do Marketing Digital é obter a mesma eficiência e eficácia do marketing tradicional, mas de forma potencializada, dinâmica e direcionada aos meios digitais. Para isso, baseia-se em sete principais focos de estudo e aplicação: Marketing de Conteúdo, Marketing nas Mídias Sociais, E-mail Marketing, Marketing Viral, Publicidade on-line, Pesquisa on-line e Monitoramento.

A explicação para a ascensão deste tipo de investimento está diretamente ligada ao crescimento do tempo gasto pelas pessoas nas redes sociais. Atualmente, não é possível que uma empresa tenha sucesso nas plataformas digitais sem que haja uma presença efetiva nas redes. Uma boa recomendação é criar um blog corporativo e participar do Facebook e Twitter, pois, a partir deles, a empresa consegue interações e segue os sete princípios propostos no Marketing Digital. Além disso, investimentos em social ads podem ser uma segmentação muito positiva à organização.

O CEO da Media Factory, Leandro Kenski, comentou em entrevista para a Revista Exame o porquê pode ser tão interessante para as empresas fazer este tipo de investimento. “Investir para que sua empresa apareça bem posicionada nos resultados dos buscadores continua sendo uma estratégia vencedora, pois é nessa hora que seus potenciais clientes estão efetivamente procurando pelo produto ou serviço que você oferece. Um plano para SEO (otimização para os buscadores) e links patrocinados podem ajudar. Boa parte da verba investida no Marketing Digital das empresas segue este caminho.”, explicou.

Como qualquer investimento em marketing, é muito importante que a empresa tenha bem claro os objetivos que queira alcançar com o investimento. Ainda segundo Kenski, independentemente das ações que a empresa adote, é sempre positivo planejar, executar, otimizar e garantir que tudo seja medido adequadamente, para o bom funcionamento do marketing digital.
Fonte

Fonte da imagem

Twitter completa 6 anos de vida


Com mais de 400 milhões de usuários, o Twitter cativou os usuários da internet por sua agilidade e praticidade de se manter conectado e informado. Criado em 21 de março de 2006, o microblog já foi tão impactante quanto o Facebook, que hoje possui mais de 900 milhões de pessoas em todo mundo.

O primeiro tweet, “estou ajustando as configurações do meu Twttr”, foi postado pelo co-fundador do Twitter, Jack Dorsey. Hoje, a rede social de 140 caracteres conta com mais de 250 milhões de mensagens diariamente.

Apesar do grande interesse dos usuários pela rede, foi apenas em 2009 que o microblog atingiu o seu ápice. O Twitter, uma ferramenta nascida essencialmente para a divulgação de informação, transformou-se em um depósito para todos os tipos de assuntos do mundo.

Os assuntos mais comentados do mundo, os Tranding Topics, ajudaram a indexar e divulgar cada vez mais a rede. No caso do Brasil, várias vezes, assuntos muito abordados aqui chegaram a virar TT`s mundiais, como no caso do #calabocagalvao, durante a Copa do Mundo de 2010, na África.

A febre pelo Twitter se amenizou após o crescimento gradativo e constante da rede de Mark Zuckerberg, o que permitiu que a rede social de 140 caracteres voltasse a ser foco dos usuários que a aderiram para o compartilhamento de informação.

Fonte

Fonte da imagem

TSE proíbe campanhas eleitorais via Twitter antes de 5 de julho

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) definiu, no começo deste mês, que os candidatos às eleições municipais de 2012 estão proibidos de fazer qualquer tipo de divulgação de campanha por meio do Twitter antes do dia 5 de julho.

Essa medida foi tomada em decorrência de um recurso solicitado pelo, na época, candidato à vice-presidência da república, Índio da Costa (PSD), que foi multado em R$ 5 mil, após anunciar em 2010 que concorreria ao cargo, e por pedir votos para José Serra (PSDB), líder de sua chapa na campanha, antes do período autorizado pelo TSE. Costa foi multado após decisão de que o microblog é também um meio de comunicação para divulgação de campanha.

A partir desta eleição, a Justiça Eleitoral vai fiscalizar o comportamento dos candidatos no Twitter, passando a coibir irregularidades, nos mesmos moldes que são feitos quando tais infrações acontecem na TV, rádio, revistas e jornais. Para o candidato que não seguir as novas regras, as multas variam entre R$ 5 mil e R$ 25 mil.

Esta é a primeira vez que o TSE toma uma decisão sobre manifestações políticas de candidatos através do Twitter.

Fonte

Fonte da imagem