Aplicativo ajuda a encontrar Iphone, mesmo o aparelho estando sem bateria


Todo mundo já passou por aquele fatídico momento de perder ou esquecer onde colocou o celular. Na tentativa de ajudar os esquecidos de Iphones, foi disponibilizado no iTunes o aplicativo Las Alert Pro, que encontra o aparelho até mesmo sem bateria.

O aplicativo custa US$ 1,99 e tem três funções muito interessantes: a primeira é a de notificações por som. A segunda funcionalidade é um alerta por e-mail, que mostra, constantemente, as coordenadas do GPS do seu iPhone, revelando aonde o aparelho “foi visto” pela última vez. Para finalizar, há um rastreamento por bússula. Se você possui um iPad e “perdeu” o seu iPhone, é possível recuperar as informações de rastreamento e as coordenadas de GPS pelo iPad.

Para instalar o aplicativo, basta fazer o download pelo iTunes. O app não precisa funcionar manualmente, basta clicar no ícone Last Alert para o programa funcionar. Clique em “My Settings” para configurar o aplicativo. Mais abaixo, haverá o “Email GPS Location”. Esta função insere os endereços de e-mail para os quais você deseja que a localização de seu iPhone seja enviada quando a bateria estiver acabando. Não é necessário utilizar as três opções. Após isto, é só ir até “Track Device” e clicar em “Test Tracking” para fazer um teste. Então, aparecerá detalhes de longitude, latitude e altitude da localização de seu aparelho, data e hora em que ele foi visto pela última vez e o nível de bateria. Isto permitirá fazer um relatório de uso de seu iPhone.

Fonte

Facebook Messenger para Windows é oficialmente disponibilizado aos usuários

O Facebook tornou oficial, na última segunda-feira, o Facebook Messenger para Windows, aplicativo de mensagens instantâneas que apareceu na rede no final do ano passado e teve seu link para download retirado, sem nunca ter tido sua existência confirmada.

A utilização é bem simples. Basta fazer login para poder conversar com seus amigos no Facebook, estejam eles acessando o site pela web ou por algum outro meio. O Facebook Messenger para Windows também permite visualizar as últimas notificações no news ticker, e permite que pedidos de amizade sejam aceitos.

O aplicativo funciona apenas no Windows 7, não oferecendo suporte aos demais sistemas, por enquanto. Está sendo trabalhada, no entanto, uma versão dele para o Windows Vista.

Essa é a primeira vez que o Facebook libera um aplicativo de mensagens dedicado a uma plataforma desktop. O Android e o iPhone já contavam com programas similares há algum tempo.

E tem mais: a próxima plataforma vai ser o Facebook Messenger para Mac.

Fonte

Fonte da imagem

Aplicativo lançado na Campus Party traz atualizações para mundo real

O Paprika é um aplicativo que promete trazer uma nova realidade entre a relação mundo real e virtual. Lançado durante a Campus Party 2012, o aplicativo foi planejado para trazer para o mundo real as atualizações e informações postadas nas redes sociais, de maneira que o usuário tenha a possibilidade de conferir posts e tweets que viu em determinados lugares.

O funcionamento da rede é bastante simples, pois, basta ligar o aplicativo que a câmera do smartphone capta automaticamente as postagens que foram feitas pela região. O sistema funciona a partir de um aparelho de geolocalização (GPS), que obtém as informações publicadas no Facebook, Foursquare e Twitter. Mas, apenas os perfis desbloqueados permitem visualização de suas atualizações.

O Paprika está disponibilizado apenas para Android, mas já se estudam possibilidades para versões IOS.

Fonte do texto e da imagem

Adolescente desenvolve aplicativo que resume textos da web em pontos importantes

Nick D’Alonso é o adolescente britânico, de apenas 16 anos, que criou um aplicativo que resume textos da web em pontos importantes, aplicativo este chamado de Summly e disponível para Iphone. A ideia já atrai diversos investidores da área de tecnologia, incluindo um dos homens mais ricos do mundo Li Ka-Shing.

A Apple escolheu o programa como o aplicativo da semana, tendo sido baixado cerca de 115 mil vezes. O Summly não fez fama à toda: sua facilidade com buscas na rede e o resumo dos resultados encontrados em pontos de maior relevância, usando o histórico de pesquisa do usuário, chamaram atenção. E, acima de tudo, ele é gratuito.

Nick se reuniu com investidores do Vale do Silício, e já pensa em licenciar ou vender a tecnologia. “Ter o apoio da Apple tem sido incrível. Seis meses atrás, quando eu estava aprimorando a idéia, sabia que tinha potencial, mas a velocidade que as coisas têm tomado me surpreendeu”, comentou o estudante. Ele ainda conta que desenvolveu o programa com o apoio dos pais e a ajuda do irmão de 12 anos e que já pensa em abrir seu próprio escritório e contratar funcionários de várias partes do mundo. “Eu tenho várias outras ideias também, mas no momento eu só quero ver como o Summly pode crescer”, completou.

Fonte

Fonte da imagem: Foto – Reprodução Daily Mail

Google indica mudança no ambiente tecnológico

Um dia após apresentar certos problemas em seus resultados, o gigante da Internet, Google, teve queda de 8% em suas ações e não alcançou suas metas em termos de faturamento, o que evidenciou, ainda mais, seus esforços acelerados para encontrar espaço nos mercados móveis e de redes sociais.

Investimentos no software móvel Android e na rede social Google+, semelhante ao Facebook, representam oportunidade essencial de crescimento para a companhia, no futuro. Mas Wall Street ainda está tentando compreender seu impacto de longo prazo sobre o negócio do Google.

A rede social Google+, recentemente lançada pela companhia, tem 90 milhões de usuários no momento, ante 40 milhões há três meses. A plataforma móvel Android mais usada do mundo, à frente do iOS, da Apple, sendo um importante acesso dos consumidores a diferentes serviços do Google, e elevando o número de pessoas que veem os anúncios veiculados pela empresa.

No entanto, o valor recebido pela publicidade destinada a aparelhos móveis,em curto prazo, parece ser menor que o pago pela publicidade veiculada em seu serviço de buscas convencional. Além disso, segundo os resultados apresentados na sexta-feira, o custo por clique (CPC) – ou seja, o valor pago pelos anunciantes quando um usuário clica em anúncios vinculados a resultados de buscas – caiu pela primeira vez em dois anos, apesar do recorde atingido pelo comércio eletrônico nos Estados Unidos durante a temporada de fim de ano.

O presidente do conselho e vice-presidente de investimento da Jacob Funds, que detém ações do Google, Ryan Jacob, relata que seria relevante estudar melhor o efeito de um aumento na proporção das buscas do Google conduzidas via aparelhos móveis .“Eles não vêm obtendo o mesmo tipo de preços do lado móvel que costumam obter nas buscas em computadores”, disse Jacob.

A grande preocupação dos investidores deve-se a o fato dos pesados investimentos do Google em iniciativas móveis e de redes sociais para enfrentar concorrentes como a Apple e o Facebook, além da compra da fabricante de celulares Motorola Mobility por 12, 5 bilhões de dólares.

Fonte

Fonte da Imagem

CES 2012: Feira traz as principais novidades tecnológicas do setor

Começou hoje, oficialmente, a edição de 2012 da maior feira de tecnologia do mundo, a Consumer Electronics Show. O evento traz as principais novidades tecnológicas das empresas, que prometem agitar o setor esse ano, e já começou para os jornalistas convidados com o anúncio do quê os fabricantes vão anunciar na feira, no CES Unveiled.

Entre algumas das novidades já divulgadas para esse ano, estão a interface Tobii Gaze para Windows 8, que permite que você comande o sistema operacional simplesmente olhando para a tela, uma tecnologia de realidade virtual que permite ver e interagir com vídeos, imagens e animações, diversos produtos com painéis solares e um acessório que transforma o iPad em uma guitarra, usando o aplicativo Garage Band da Apple.

Claro que a feira traz mais novidades, então fique de olho e acompanhe nossos perfis nas redes sociais para conhecer os produtos mais bacanas da CES 2012.

Redes sociais são o conteúdo mais visto em smartphones no Brasil

Uma pesquisa realizada pela IDG apontou que o uso de smartphones, antes associados ao ambiente corportativo, está crecscendo para uso pessoal.

A pesquisa foi realizada em mais de 16 países entre os meses de fevereiro e março e entrevistou quase 14 mil pessoas. Mundialmente, 73% dos participantes da pesquisa revelaram que usam smartphone para fins pessoais e 69% para os negócios. No Brasil, 89,39% dos entrevistados responderam usar smartphones para fins pessoais e 74% para o trabalho.

Quando perguntados quais assuntos eles buscavam no mobile web, 78,3% dos brasileiros informaram acessar redes sociais através de smartphones e 76,7% procuram notícias. Mais de 84% dos brasileiros navegam na internet, desses 74,6% navegam diaraimente e 71,7% baixam e usam apps móveis.

 

Fonte: IDG Now