Conheça o novo blog da Media Factory

Sempre preocupada em estar por dentro das tendências do marketing digital, tecnologias e novidades do mercado, a Media Factory disponibiliza o melhor conteúdo em seu blog e redes sociais.

Pensando em inovação, a empresa apresenta o seu novo blog. Com a mesma qualidade oferecida no blog antigo, o novo endereço online da Media Factory visa ser mais interativo e interessante. Agora com um layout mais clean, é possível observar os seis editorias: e-commerce, e-mail marketing, novas mídias, redes sociais, tendências e internet móvel. Assim, você fica atualizado no segmento que mais te interessar!

Acesse o nosso blog (www.tudosobremktdigital.com.br) e não deixe de acompanhar o conteúdo e as novidades sobre mercado digital e cursos.

Está nascendo uma nova tendência no comércio eletrônico?

Alguns empresários e investidores acreditam, cada vez mais, que o comércio eletrônico, por meio da rede social Facebook, será capaz de concorrer com Amazon.com e eBay. Por isso, empresas americanas iniciantes estão desenvolvendo novas maneiras de convencer os usuários do Facebook a usar a rede social para fazer compras.

Para que esse processo aconteça de maneira eficiente, essas empresas iniciantes, que contam com o apoio do capital de investidores, estão criando aplicativos de compras, organizando vendas caseiras e testando novos modelos de negócios no Facebook.

“O comércio eletrônico é uma categoria grande e com ventos favoráveis, e entrar nesse segmento é um passo natural para o Facebook, disse Sam Schwerin, da Millennium Technology Value Partners, que detém ações do Facebook e investiu na BeachMint.

No final do ano de 2011, o Facebook tinha 845 milhões de usuários ativos ao mês, superando a marca de 164 milhões de usuários da Amazon e os 110 milhões do eBay.

Basta saber, agora, como as empresas farão para conquistar clientes no Facebook, uma vez que, seus usuários fazem uso da rede para conexão com amigos e não como recurso de compras online. A grande prova dessa dificuldade são as grandes redes de varejo americanas, J.C. Penny, Gap e Nordstrom, que criaram lojas no Facebook e as fecharam por poucas vendas.

Fonte

Fonte da imagem

Marketing digital no Brasil

Com o crescimento da inclusão digital no Brasil, mais de 80 milhões de internautas passaram a frequentar e consumir os serviços da web.

Se compararmos os anos de 2010 e 2009, observamos o aumento de 40% de e-commerce. Porém, as empresas investiram apenas 10% em marketing digital.

A revista Exame.com publicou algumas dicas para pequenas e médias empresas investirem no marketing digital:

– e-commerce: cada vez mais acessíveis, as plataformas de e-commerce são ambientes seguros e com vários recursos para administração, controle de estoque, vendas e formas de pagamento. Ainda existem alguns desafios para as empresas de e-commerce, como atendimento, logística (entrega, devolução e troca de mercadoria) e segmentação.

– Publicidade online: quanto mais as empresas intensificarem sua atuação na internet, maior será a concorrência para a atenção dos consumidores e clientes. Destaca-se no mercado a empresa que tiver a melhor publicidade, o que exige investimentos para aprimorar o trabalho. Não significa necessariamente aumentar a verba, mas atuar de forma diferenciada para destacar a empresa. Para isso, é preciso buscar formas criativas de utilizar ferramentas tradicionais, como links patrocinados, otimização e e-mail marketing, e avaliar o investimento em sites de compra coletiva e programa de afiliados.

– Redes sociais: atuar nas redes e mídias sociais já é quesito obrigatório. Elas têm grande abrangência entre os internautas e são extremamente importantes nas decisões de compra. Mas não basta criar o perfil da marca, é preciso firmar a identidade que dialogue com as outras mídias e faça da imagem uma unidade. Conheça seu público-alvo e a forma como ele interage em cada rede social.

– Tendência: na internet, as novas tecnologias surgem a todo momento. Algumas crescem aos poucos, porém outras se tornam grandes fenômentos rapidamente. Em 2011, o destaque é o mobile marketing, que acompanha a popularização dos smartphones com conexão à internet, do iPad e tablets.

Fonte: Com informações da Exame.com e Marketing nas IES