Novas tendências das redes sociais em 2012

Não é nenhuma novidade que as redes sociais são um fenômeno que vieram para ficar. Após um 2011 muito bem sucedido, as empresas passaram a compreender a necessidade de mídias digitais para a prospecção de clientes e, até mesmo, para a manutenção de sua imagem.

Diariamente, bilhões de pessoas utilizam as redes sociais para se comunicar e buscar seus interesses. Alguns estudos já indicam que as redes são o principal meio de compartilhamento e consumo de informação. O principal benefício para as empresas está na questão de que é possível planejar seus investimentos para este fenômeno, como relatou uma pesquisa elaborada pela Amcham.

Para 2012, as principais tendências estão relacionadas, principalmente, ao compartilhamento de conteúdos e ao uso de SEO crescendo constante e gradativamente no mercado. Outra forte tendência para o mercado é a Otimização de Mídias Sociais, já que esta é uma ferramenta de marketing relativamente simples e muito bem sucedida.

Além disso, o crescimento do mercado de dispositivos móveis também possibilitou o desenvolvimento de aplicativos direcionados aos sistemas Android, IOS, entre outros. Outra forte aposta do mercado é a publicidade social, ou seja, rede sociais envolvidas com divulgações, como é o caso do Facebook Ticker, Promoted Tweets do Twitter e anúncios do Google no Youtube.

Após o investimento milionário do Facebook na compra do Instagram, acredita-se que o compartilhamento de imagens seja outra grande aposta para o ano.

Você sabia que a Media Factory oferece um dos melhores serviços de SEO, Otimização e Indexação do mercado? Acesse o nosso site e saiba mais sobre os nossos serviços.

Fonte

Dados pessoais não são revelados na nova política de privacidade, diz Google

No último mês de março, foi alterada a política de privacidade do Google. Segundo o diretor de Políticas Públicas e Relações Governamentais do Google do Brasil, Marcel Leonardi, a nova medida não permite que sejam divulgados os dados pessoais de seus usuários.

Nenhuma informação pode ser compartilhada sem a devida autorização do usuário, exceto em casos de cumprimento de ordens judiciais. Ainda de acordo com Leonardi, dentro dos próprios serviços, há a ferramenta “gerenciadores de preferências”, na qual o usuário pode controlar a sua privacidade.

A nova política foi adotada para a unificação dos termos de serviço de todos os produtos do Google, como YouTube, Gmail, Blogger e Google+. A ideia é fazer a coleta de informações pessoais mais transparente, ou seja, as informações coletadas em um dos sites da empresa podem ser compartilhadas pelos demais serviços. Os contatos que o usuário tem no Gmail, por exemplo, aparecem quando ele acessa o YouTube, e vice-versa.

Fonte

Fonte da imagem

Você sabe como sincronizar o Instagram com o Google+?

Após a compra milionária do Instagram pelo Facebook, a rede social de compartilhamento de fotos caiu no gosto popular e passou a ser muito mais requisitada.

Já é possível utilizar o Instagram por meio de aplicativos para iPhones, Androids e até pelo Google+. Para sincronizá-lo à rede do Google, é necessário possuir o Dropbox e o Picasa, que estão disponíveis para Windows, Mac OS e Linux.

Para iniciar a sincronização das redes, comece instalando o Dropbox no seu computador. Ele é necessário, pois compartilha arquivos na nuvem. Caso você já o possua, use o mesmo login e senha. A continuidade se dá baixando o Picasa, que organiza as fotos. Caso você use o Linux, será preciso que instale também o Wine 1.3 ou superior e usar o winetools para instalar os bits do IE6 e obter o Oauth.

Após instalar os programas, é só acessar o Instadrop e configurar seu Instagram para sincronizar com o Dropbox. Para isso, basta seguir o passo a passo sugerido. A finalização do processo se dá com a configuração do Picasa. Adicione o aplicativo a seu Dropbox, localize o diretório de fotos Instagram (se ele não estiver aparecendo, basta enviar uma foto para o programa criar) e marque para “Verificar sempre”.

Para finalizar, no canto superior direito, haverá um local para entrar na sua conta Google. Faça o login e veja se a opção Sync para web na pasta de fotos do Instagram está marcada. Abra a página do Google+, verifique se o álbum Instagram está configurado para ser compartilhado e divirta-se!

Fonte

Fonte da imagem

Aprenda, passo a passo, como monitorar as redes pelo Google Analytics

Muito mais importante do que fazer parte de uma rede social é saber monitorá-la. Fazer a análise de tráfego do Facebook, Twitter e Google+ pode ser muito simples, por meio da ferramenta Google Analytics.

A primeira etapa é se cadastrar no Google Analytics, isso pode ser feito da sua própria conta do Gmail (basta acessá-la e depois clicar na ferramenta). O próximo passo é saber calcular quantas visitas se recebeu. Para isso, vá até a sessão “Fontes de Tráfego”, selecione “Fontes” e depois “Todo o Tráfego”. A partir deste recurso, você poderá contabilizar a lista de todos os sites que redirecionaram internautas para a sua página.

O passo seguinte é identificar as redes sociais presentes na lista. Os termos “twitter.com”, “t.co”, “hootsuite”, “tweetdeck” e “bit.ly”, por exemplo, se referem ao Twitter. Após isso, crie um “grupo de tráfego”. (Clique nas opções avançadas do Google Analytics e em “Novo Segmento Personalizado”).

Você pode fazer quantas listas quiser, de acordo com os seus visitantes e com as redes sociais com as quais sua empresa trabalha (Google+, LinkeIn, Delicious, Youtube, Flickr, MySpace, Tumblr e outros).

Lembrando que o serviço é disponibilizado gratuitamente para os usuários, no entanto, com uma equipe especializada, que cria relatórios e possui maior experiência com a ferramenta, é possível aproveitá-la muito mais e otimizar as campanhas.
A Media Factory possui vasta experiência com o Google Analytics. Para maiores informações, acesse: http://www.mediafactory.com.br/2010/?p=185

Fonte

Por que investir em Links Patrocinados?

O Link Patrocinado é um formato de anúncio publicitário veiculado na internet. Eles normalmente são de tamanho pequeno, postados em sites de busca, como o Google, com seu sistema de publicidade Adwords, ou em sua rede de parceiros Adsense.

Atualmente, os Links Patrocinados são a forma mais ágil de se anunciar e gerar visitantes no comércio eletrônico. O seu principal benefício para empresas é que os links permitem que sua companhia ocupe lugar de destaque nos sites de busca e redes de conteúdo.

A dissipação do serviço de Links Patrocinados nos principais buscadores da internet reflete no contato direto dos consumidores que estão interessados em determinado produto ou serviço. Outra vantagem deste tipo de serviço está ligada a maneira rápida, prática e abrangente de prospectar o público. Hoje, já é possível acompanhar os resultados em tempo real.

Existem quatro etapas para uma empresa começar a investir em Links Patrocinados. A primeira delas é se inscrever em um fornecedor de links patrocinados e disponibilizar as informações cadastrais. A segunda parte é escolher as palavras-chave adequadas ao empreendimento e que auxiliarão no posicionamento nos sites de busca. O próximo passo é escrever os anúncios, de no máximo de 250 caracteres. Eles serão um importante passo de contato com o leitor. E para finalizar, basta monitorar a desenvoltura e resultados da campanha. Este é o passo mais importante, pois, determina quais palavras-chave são o melhor custo-benefício de investimento para a empresa.

Vale lembrar que uma boa performance na campanha de Links Patrocinados exige grande conhecimento das ferramentas de monitoramento e experiência na escolha da estratégia correta. Por isso, existem hoje no mercado agências especializadas nesse tipo de campanha, que ajudam as marcas e empresas a aproveitarem todas as vantagens deste recurso. Se você se interessou por esse serviço, conte com a experiência da Media Factory, invista nessa ferramenta e torne a sua empresa ainda mais conhecida no ambiente online.

Fonte 1

Fonte 2

Fonte da imagem

Fórum de Marketing Digital 2012 chega a Florianópolis

Com o objetivo de reunir grandes nomes do setor de Marketing Digital para debater tendências e estratégias, o Digitalks realizará o Fórum de Marketing Digital em Florianópolis, no próximo dia 12 de abril.

O evento acontecerá no CentroSul, Centro de Convenções de Florianópolis. A expectativa é que um grande número de profissionais de publicidade, marketing, comunicação e interessados aprimorem seus conhecimentos no setor, que está entre os que mais crescem no Brasil.

Entre os temas/palestrantes já confirmados, estão “Grupo de Negócios do Google – Como conectar-se a empresários internacionais”, Rodrigo Vale, GOOGLE; “Indicadores de Internet e como adaptar a comunicação ao consumo moderno de Mídia”, apresentado por diretores do IAB Brasil; “O poder do marketing 1 to 1 no marketing digital“, por Regina Garrido, ExactTarget; “E-commerce: Tendências mundiais que ajudarão a aumentar as vendas Digitais”, por João Kepler, Show de Ingressos; “Search: melhores práticas para conseguir resultados através dos buscadores”, por Tiago Luz, underDOGS; “Estratégias para criar um programa de afiliados rentável para seu negócio”, por Ricardo Sibanto, Rise Social Commerce; “Content Marketing: como usar o conteúdo para promover um produto ou serviço nos meios digitais”, por Rodrigo Tigre, Populis; e “Como fazer vender o monitoramento de uma marca”, por Diego Monteiro, SCUP. Além dessas palestras, você vai poder ouvir as dicas e experiências de Leandro Kenski, CIO da Media Factory, sobre “Marketing digital de performance”.

Segundo o diretor da Digitalks, Flávio Horta, em 2011, o Marketing Digital sofreu seu maior crescimento, atingindo cerca de R$ 3 bilhões movimentados em publicidade para internet.

Há descontos especiais para grupos de três pessoas ou mais. Os interessados devem enviar email para: inscricoes@digitalks.com.br.

Serviço:

Fórum de Marketing Digital Florianópolis

Data: 12 de abril de 2012

Investimento: R$ 239

Preço promocional: Até dia 12/04 por R$ 239 (em 3 vezes sem juros)

Site: http://digitalks.com.br/forum-marketing-digital-florianopolis/

Local: CentroSul – Sala SAMBAQUI 5 – Av. Gustavo Richard, 850 – Centro

Telefone: (11) 2533-1962

Fonte da imagem

Você sabe como o Google armazena conteúdo?

Quando é preciso encontrar algum conteúdo na internet, é comum abrirmos a página do Google para realizar uma busca. O site de buscas mais requisitado e renomado do mundo funciona por meio de um sistema de armazenamento de backups de motor, que é capaz de atender milhões de pesquisas feitas simultaneamente. É por isso que o espaço para acomodar novas páginas que surgem na internet deve crescer constantemente. Para se ter ideia, no total, esses processos consomem mais de 20 petabytes por dia.

Para o bom funcionamento da rede e a sua prospecção, a arquitetura de nuvens das grandes empresas separa os seus metadados – dados referentes a um conteúdo específico – a partir do conteúdo em si. Portanto, ao realizar uma busca de uma imagem, por exemplo, você primeiro acessa as informações sobre ela (dados) antes de acessar a foto. O objetivo desta técnica é reduzir o volume de conteúdo e facilitar os backups dos dados, visto que as atualizações devem ser feitas de maneira rápida e eficiente.

O sucesso e empenho para manter o bom funcionamento da rede é fruto do Google ter sido a primeira das grandes empresas a enfrentar o problema do crescimento da informação em larga escala.

Fonte