Conheça o novo blog da Media Factory

Sempre preocupada em estar por dentro das tendências do marketing digital, tecnologias e novidades do mercado, a Media Factory disponibiliza o melhor conteúdo em seu blog e redes sociais.

Pensando em inovação, a empresa apresenta o seu novo blog. Com a mesma qualidade oferecida no blog antigo, o novo endereço online da Media Factory visa ser mais interativo e interessante. Agora com um layout mais clean, é possível observar os seis editorias: e-commerce, e-mail marketing, novas mídias, redes sociais, tendências e internet móvel. Assim, você fica atualizado no segmento que mais te interessar!

Acesse o nosso blog (www.tudosobremktdigital.com.br) e não deixe de acompanhar o conteúdo e as novidades sobre mercado digital e cursos.

Anúncios

Qual é a importância do SEO para um site?

O SEO (Search Engine Optimization, que em português pode ser compreendido como Otimização de Site) consiste na otimização de uma página, ou até mesmo de um site inteiro, para ser melhor compreendido pelas ferramentas de busca. O principal intuito é fazer com que o seu site seja achado quando os consumidores fazem buscas na internet.

A otimização de sites aumenta a visitação e a visibilidade das empresas nos buscadores, com o objetivo de alavancar os resultados de vendas na web. Por meio de uma reestruturação, o site fica melhor posicionado nos principais buscadores da internet. Ou seja, a empresa não paga aos buscadores para estar bem posicionado, ela se adapta aos diversos critérios exigidos, o que diferencia esse trabalho dos links patrocinados (onde as empresas pagam para estarem no topo da página dos buscadores).

A ferramenta de otimização nasceu com a nova geração de sites de busca, já que antes a organização dos links em páginas de resultado era alfabética, como nos diretórios da web.

O melhor recurso para o bom funcionamento do SEO é o bom trabalho das palavras-chave em que o site ou empresa visa indexar na internet. Dependendo de quais palavras você utiliza, serão retornadas páginas diferentes em posições diferentes. Além disso, a otimização de busca é responsável pela navegabilidade, usabilidade e indexação do conteúdo.

A Media Factory realiza o levantamento das palavras-chave mais adequadas ao negócio da sua empresa, presta consultoria visando a reestruturação do conteúdo do site (código HTML e TAGS) e faz o acompanhamento da otimização nos sites de busca. Conheça esse e outros serviços em: www.mediafactory.com.br .

Fonte

Fonte da imagem

Dados pessoais não são revelados na nova política de privacidade, diz Google

No último mês de março, foi alterada a política de privacidade do Google. Segundo o diretor de Políticas Públicas e Relações Governamentais do Google do Brasil, Marcel Leonardi, a nova medida não permite que sejam divulgados os dados pessoais de seus usuários.

Nenhuma informação pode ser compartilhada sem a devida autorização do usuário, exceto em casos de cumprimento de ordens judiciais. Ainda de acordo com Leonardi, dentro dos próprios serviços, há a ferramenta “gerenciadores de preferências”, na qual o usuário pode controlar a sua privacidade.

A nova política foi adotada para a unificação dos termos de serviço de todos os produtos do Google, como YouTube, Gmail, Blogger e Google+. A ideia é fazer a coleta de informações pessoais mais transparente, ou seja, as informações coletadas em um dos sites da empresa podem ser compartilhadas pelos demais serviços. Os contatos que o usuário tem no Gmail, por exemplo, aparecem quando ele acessa o YouTube, e vice-versa.

Fonte

Fonte da imagem

Geração Y é cada vez mais volátil ao uso das mídias

Um estudo da Time Warner, conduzido pelo Innerscope Research, apontou que a Geração Y troca, em média, 27 vezes de mídia por hora, fora do ambiente de trabalho. Esse dado é superior ao dado registrado com os chamados “imigrantes digitais”, geração anterior que acompanhou a transição das mídias, e que mudava 17 vezes em 60 minutos.

Esses resultados servem de alerta para as marcas e empresas: os integrantes da geração Y se mostram cada vez mais voláteis e, por isso, é necessário que elas se adequem a um público cada vez mais segmentado, exigente e menos fiel às mídias.

Uma das possíveis soluções para esta situação inconstante é cercar o consumidor, ou seja, direcionar comerciais e ações que façam com que o público permaneça no mesmo conteúdo.

Fonte

Fonte da imagem

Entenda o que é Media Buying

Tornar uma empresa conhecida não é algo tão simples. Afinal, não basta sair por aí anunciando sua marca ou produto em qualquer mídia, de forma abrangente, sem estudar ou entender o que cada uma oferece e se esta atende as suas necessidades. No mundo online, isso fica ainda mais difícil, uma vez que as formas de mídia são diversas e podem atingir públicos específicos.

Media Buying é, basicamente, a busca de espaços publicitários em portais, visando atingir o público alvo que se busca e oferecer melhores preços. A partir do serviço de mídia online, é possível fortificar o relacionamento com os principais portais.

Além disso, o serviço de mídia online garante presença em locais privilegiados e inclui planejamento e medição da performance das ações.

Vale lembrar que a campanha de mídia online pode ser feita sob medida de acordo com as necessidades específicas de cada cliente, o que possibilita maior eficiência, acesso a um público altamente qualificado e um resultado positivo.

A Media Factory visa atingir o melhor retorno sobre o investimento de seu cliente e, por isso, oferece planejamento e gerenciamento das campanhas no universo de sites, portais, redes sociais, redes de sites, entre outros, adquirindo as melhores posições para seu negócio. Outra vantagem é a maior segmentação, já que é possível definir em quais portais anunciar, de acordo com o produto e interesse do cliente.

Fonte

Fonte da imagem

Pinterest em números – saiba mais sobre o crescimento e funcionamento da rede

O Pinterest é uma rede social baseada no compartilhamento de imagens. Com pouco tempo de vida, se tornou uma das mais influentes redes sociais e a mais requisitada pelos usuários. Com um crescimento gradativo, a previsão é que, ainda neste ano, o compartilhamentos atinja boa parte dos apreciadores das redes sociais.

A especialista em redes sociais da DigitalMe, Vivian Vianna Leal, faz um balanço sobre o surgimento, impacto e disseminação da rede.

“Com mais de 15 milhões de visitantes únicos, o Pinterest conseguiu, em apenas dois anos de existência, estar entre os 30 sites mais visitados nos EUA.

No Brasil, o crescimento acompanha o mesmo ritmo e, entre o final de 2011 e o início de 2012, a rede social explodiu no país e vem conquistando milhares de adeptos. Diversas marcas pegam carona nessa onda e aproveitam o sucesso da rede social do momento para inseri-la em suas estratégias de marketing digital.

O Pinterest já é o quinto site de bookmarking mais popular (atrás apenas de Twitter, Digg, StumbleUpon e Reddit), além de ter altíssimo grau de engajamento e de viralização – grande parte das imagens postadas são compartilhadas centenas de vezes e mais de 80% das imagens postadas são repins.

O resultado aparece tanto para marcas com foco em branding e relacionamento, que apostam no engajamento do público por meio da divulgação de imagens que ajudam a construir um conceito, quanto para os e-commerces, que já adaptam o conteúdo de seus sites para serem postados automaticamente no Pinterest, inclusive com o preço dos produtos, por meio do botão de compartilhamento da rede social.

Um fato, porém, não há como negar. Apesar da participação de alguns homens, com imagens de design, paisagens e mulheres, a maior parte dos usuários do Pinterest é do sexo feminino, chegando a 70% dos usuários cadastrados. Isso justifica a grande popularidade de imagens ligadas à moda, decoração, produtos de consumo e gastronomia, assuntos populares entre as mulheres.”

Aprenda, passo a passo, como monitorar as redes pelo Google Analytics

Muito mais importante do que fazer parte de uma rede social é saber monitorá-la. Fazer a análise de tráfego do Facebook, Twitter e Google+ pode ser muito simples, por meio da ferramenta Google Analytics.

A primeira etapa é se cadastrar no Google Analytics, isso pode ser feito da sua própria conta do Gmail (basta acessá-la e depois clicar na ferramenta). O próximo passo é saber calcular quantas visitas se recebeu. Para isso, vá até a sessão “Fontes de Tráfego”, selecione “Fontes” e depois “Todo o Tráfego”. A partir deste recurso, você poderá contabilizar a lista de todos os sites que redirecionaram internautas para a sua página.

O passo seguinte é identificar as redes sociais presentes na lista. Os termos “twitter.com”, “t.co”, “hootsuite”, “tweetdeck” e “bit.ly”, por exemplo, se referem ao Twitter. Após isso, crie um “grupo de tráfego”. (Clique nas opções avançadas do Google Analytics e em “Novo Segmento Personalizado”).

Você pode fazer quantas listas quiser, de acordo com os seus visitantes e com as redes sociais com as quais sua empresa trabalha (Google+, LinkeIn, Delicious, Youtube, Flickr, MySpace, Tumblr e outros).

Lembrando que o serviço é disponibilizado gratuitamente para os usuários, no entanto, com uma equipe especializada, que cria relatórios e possui maior experiência com a ferramenta, é possível aproveitá-la muito mais e otimizar as campanhas.
A Media Factory possui vasta experiência com o Google Analytics. Para maiores informações, acesse: http://www.mediafactory.com.br/2010/?p=185

Fonte